...

Representar as pessoas e fortalecer as organizações sociais.

...

...

...

...

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Ivo Fiorotti prestigia a entrega de mais 511 termos de legitimação de posse na Vila Santo Operário

O Líder de Governo, vereador Ivo Fiorotti, participou na tarde desta quinta-feira, 1º de dezembro, da entrega de 511 termos de legitimação de posse aos moradores da Vila Santo Operário, no bairro Harmonia. O ato ocorreu no Salão da Comunidade Perpétuo Socorro, também na região. Na ocasião, ainda durante a abertura dos trabalhos, o prefeito Jairo Jorge pediu 1 minuto de silêncio em memória às dezenas de vítimas da queda do avião com a equipe da Chapecoense, ocorrida na última terça-feira, 29 de novembro, na Colômbia.
Com a tarefa de representar os moradores que iriam receber o termo de legitimação de posse, o microempresário Darci Machado Dias manifestou sua satisfação. "A escritura é muito importante para nós, que moramos nesse lote", declarou. Residente no bairro há 16 anos, ele nunca foi proprietário antes de residir ali. "Agora somos donos de nossa propriedade", comemorou.
Em sua fala, Ivo Fiorotti fez referência ao Irmão Antônio Cechim, que teve um papel destacado na organização dos moradores, desde o primeiro período da ocupação daquele loteamento. O vereador citou as várias conquistas daquela comunidade, por meio do Orçamento Participativo. "Aqui houve muitos desafios para garantir esses avanços. Não só aqui, mas em toda a cidade. Aqui, estamos vivendo um momento histórico."
O prefeito Jairo Jorge elogiou o longo e rigoroso trabalho da equipe da secretaria Municipal de Habitação, para garantir o documento de posse aos moradores e observou sua importância. "Poucas cidades no Brasil estão fazendo o que nós estamos fazendo. Esse documento é uma segurança para vocês. Esse documento é absoluto, ninguém mais pode mudar isso", lembrou.
Ele também fez um rápido balanço de suas realizações em suas duas gestões na cidade. Entre as mais de 800 obras que serão deixadas por seu governo, Jairo Jorge destacou a pavimentação de mais de 430 ruas, o fechamento da Vala do Leão, e a inauguração do ginásio e ampliação de salas de aula na Escola João Paulo I.
O secretário adjunto de Relações Institucionais, Célio Piovesan, lembrou o líder comunitário local e ex-coordenador de Relações Comunitárias, Oli Borges Flores. "Foi um grande lutador de nossa cidade, que nos deu uma lição de fé, que é possível resolver os problemas das pessoas, por meio da organização", destacou.
A secretária de Desenvolvimento Urbano e habitação, Joceane Gasparetto, agradeceu sua equipe e aos parceiros no trabalho pela regularização fundiária na cidade, como a UniRitter e o Cartório de Registro de Imóveis, representado no ato por Luana Parizi. "O sonho não é só da comunidade Santo Operário, o sonho também é nosso. Canoas está sendo pioneira na regularização fundiária. E esta área foi a mais complexa para nós", observou.

Também participaram do evento a vice-prefeita, Beth Colombo e a delegada do Orçamento Participativo, Maria Odete da Silva.

Saiba mais
O loteamento Santo Operário é uma área particular, ocupada desde 1979, contando com 3.333 lotes. O procedimento adotado para regularização fundiária foi a demarcação urbanística, cujo documento aos moradores é a legitimação de posse. Essa legitimação é averbada na matrícula do imóvel, trazendo todas as garantias ao direito de posse, sendo que cinco anos após o registro é possível sua conversão em propriedade, diretamente no Cartório de Registros de Imóveis. No loteamento, foram executadas obras de infraestrutura com recurso do governo federal - PAC (rede de esgoto, drenagem, terraplanagem, pavimentação e praça).

Investimento
500 legitimações: R$ 119.500,00
Referência: Lei 5495/2010 - Canoas Minha Terra
Empresa Contratada: Aerogeo, Aerofotogrametria, Geoprocessamento e Engenharia Ltda., UniRitter Laureate International Universities.
Ordem de Início de Serviço: 01/01/2013.
Instrumento jurídico: Demarcação Urbanística.


Lotes encaminhados para escrituta: 12.853

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

AES Sul atende reivindicação de moradores da Vila Bom Sucesso através de solicitação do vereador Ivo Fiorotti

Na última semana, após inúmeras reivindicações da Associação de Moradores do Loteamento Ludwig (AMOLL), na Vila Bom Sucesso, no bairro Mathias Velho, a AES Sul resolveu o problema de energia elétrica na região. Os moradores da rua Santos Dias da Silva, procuraram o gabinete do vereador Ivo Fiorotti, para relatar os inúmeros problemas que vinham sendo causados na rede de energia.

A AES Sul realizou a troca da rede de energia elétrica e de quatro postes na Rua Santos Dias da Silva, na Vila Bom Sucesso, no bairro Mathias Velho. Conforme o presidente da associação, Adão Flores, diariamente a comunidade sofria com a falta de luz acarretada pelo curto nos fios. “Pelo menos umas três vezes na semana pegava fogo nos fios e ficávamos horas sem energia. Fomos na sede da AES Sul em Canoas e pedimos a ajuda do vereador Ivo Fiorotti para que o problema fosse resolvido”, acrescenta.

sábado, 26 de novembro de 2016

Câmara aprova criação de conselhos para políticas culturais e patrimônio cultural de Canoas

A Câmara Municipal de Canoas aprovou na sessão desta quinta-feira, 24 de novembro, dois projetos de lei, de autoria do Executivo, que tratam da criação do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Canoas (CMPCC) e do Conselho do Patrimônio Cultural de Canoas (COPACC). O Líder do Governo na Câmara, o vereador Ivo Fiorotti (PT), afirmou durante a votação, que as duas proposições resultam de um longo debate com a sociedade. O parlamentar destacou que elas são importantes para o acesso aos recursos na área da cultura no âmbito federal e estadual.
PL 31/2016 – Cria o Conselho Municipal de Políticas Culturais de Canoas. O CMPCC será o órgão que institucionalizará a relação entre a administração municipal e os setores da sociedade civil ligados à área, participando do planejamento, elaboração e acompanhamento das políticas culturais de Canoas. Estará vinculado à estrutura da administração municipal, por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), com base na Lei Orgânica Municipal e fundamentada na Lei nº 5.661, de 4 de janeiro de 2012, que institui o Sistema Municipal de Cultura de Canoas. Será composto por representantes de diversos segmentos culturais, instituições ligadas à produção cultural, respeitando o mínimo de dois terços de representantes da sociedade civil para um terço do Poder Executivo. "Com a instituição do CMPCC, serão atendidas as exigências do Ministério da Cultura, de promover a articulação e o debate com base nas contribuições realizadas pelos colegiados setoriais, a partir das orientações e diretrizes formuladas nas Conferências Municipais de Cultura, em constante interação com o Plano Nacional e Estadual de Cultura", diz a justificativa do projeto.
PL 32/2016 – Cria o Conselho do Patrimônio Cultural de Canoas (COPACC), órgão colegiado de caráter consultivo e deliberativo, encarregado de representar a comunidade e assessorar o poder público municipal em todos os assuntos relacionados com o patrimônio cultural. Serão 12 membros designados pelo chefe do Executivo: quatro representantes do município e oito da sociedade civil. Segundo a justificativa da proposta, o objetivo é instituir diretrizes de valorização e preservação do patrimônio cultural (histórico, artístico, arqueológico, arquitetônico, documental, museológico, paisagístico, ambiental, dentre outros). "Serão atendidas as exigências do Ministério da Cultura com o propósito de promover a articulação e o debate. Além de incentivar a participação da sociedade civil na elaboração de suas políticas públicas, consolidando a ampla participação dos profissionais das diversas áreas da cultura, em especial no que tange ao Patrimônio Cultural Imaterial, transmitido de geração a geração".

Fonte: Carina Jung/Câmara Municipal de Canoas

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Ivo Fiorotti prestigia a escolha da Mais Bela Comunitária de Canoas

No último domingo, 13 de novembro, o vereador Ivo Fiorotti, esteve na escolha da Mais Bela Comunitária de Canoas 2016. O evento promovido pela União das Associações de Moradores de Canoas (UAMCA) garantiu a vitória de Stefani Vaz, da Associação de Moradores Fernando Ferrari (AMOFER). Fiorotti parabenizou a vencedora. “Agora é foco e determinação para representar nossa cidade na escolha estadual, em Bento Gonçalves”, relatou.

Participaram do concurso: Alane Silva, da Associação de Moradores do Loteamento Ludwig (AMOLL); Angélica Ferraz, da Associação de Moradores do Jardim Atlântico (AMJA); Caroline Costa, da Associação de Moradores do Jardim Atlântico (AMJA); Érika Pereira, da Associação de Moradores da Vila União dos Operários (AMVUO); e Maria Gabriela Fagundes, da Associação de Moradores da Vila São Vicente (ASMOVIS).

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

300 mil visualizações!

Queremos agradecer a cada um e cada uma que acompanha nosso trabalho através do blog. Criamos ele em 2009, no início do primeiro mandato, com o objetivo de divulgar as ações do nosso mandato e serviços públicos disponibilizados para a população.

Neste mês, com a participação de todos e todas, alcançamos a marca de mais de 300 mil visualizações. Com o aumento do uso de smartphones com acesso a redes sociais como Facebook, Instagram, Twitter e Snapchat, é muito gratificante saber que continuamos com acesso na nossa plataforma. Continuem nos acessando, vamos continuar informando todos os canoenses!

Irmão Antônio Cechin habita a eterna esperança!

Neste dia 16 de novembro de 2016, aos 89 anos de idade, meu mestre e companheiro, carinhosamente o chamava de "Pai Abraão", passou a habitar a esperança eterna. As lembranças deste amigo que povoam minha memória são muitas. Compartilho algumas, em referência às facetas numinosas da vida.
O nascimento de nossa amizade, ocorreu nos primeiros anos da década de oitenta, junto as ocupações das vilas Santo Operários e União dos Operários. Desta amizade fui iniciado na "práxis da libertação" junto as CEBs - Comunidades Eclesiais de Base e aos movimentos sociais. Hoje, como vereador em que fui participe do processo de regularização destas vilas, recordo de um desafio que repetiu muitas vezes, em relação a estas duas ocupações, sendo a União dos Operários estruturada após a vitória da posse da terra em 18 de novembro de 1983: "Ivo, a União tem que ser nossa obra prima, pois o estágio de aprendizado foi com a Santo Operário". Aqui aprendemos a animar os pobres a se unirem em CEBs, organizando-os nos mais variados serviços que atendiam necessidades básicas: mutirão das mães, fornos comunitários, hortas caseiras e comunitárias, pastoral da criança, clubinhos das crianças, dentre outros; mas também a acompanhar a militância nas associações de moradores, nos sindicatos e no  Partido dos Trabalhadores; sem contar, na organizações da Associação dos Carroceiros e Catadores, a Associação Colonos-Operários e a Associação da Horta Comunitária União dos Operários.
Foi ele que me fez ver a importância, logo após licenciar-me em Teologia na PUC/RS, a formar uma pequena casa de frades com tempo integral voltado a assessoria pastoral que perdurou por mais de uma década:  a Comunidade Santo Dias, na Rua União, na Vila Natal, em Canoas. Iniciamos esta casa, da qual convivi por dois anos com meu mano, Frei Egídio Fiorotti e o Frei Wilson Dallagnol. Minha tarefa pastoral era no campo da CEBs - Comunidades Eclesiais de Base; a do Egídio, na PO - Pastoral Operária; e  a do Wilson na CPT - Comissão Pastoral da Terra. Convivíamos alguns dias específicos no mês, orando e refletindo nossa práxis; o restante do tempo andávamos como ativistas na base, assessorávamos encontros em nível estadual e nacional, além de mantermos presença na reunião mensal no ECORES, uma instância de assessoria da Regional SUL3 da Conferência Nacional dos Bispos de Brasil, no RS. Foi uma rica experiência de refletir sobre a práxis e partilhar reflexões com expoentes da TdL- Teologia da Libertação.
Olívio Dutra vencia as eleições em Porto Alegre em 1988. Ir. Antônio, convenceu-me a radicalizar e iniciar mais uma casa de inserção, agora na Ilha da Pintada, para atuar com os Catadores, em especial nas Ilhas  do Pavão, Marinheiros e das Flores. São muitas as lembranças nesta desafiadora  tarefa de convencer os catadores a trabalharem coletivamente. Usávamos como atrativo  o lixo reciclado captado junto aos fiéis de paróquias e estudantes nos colégios do centro de Proto Alegre.  Os catadores despertavam esta solidariedade contando suas vida nas aulas e nas missas. E eu, pra variar, tinha a nobre tarefa de ajudar a coordenar esta façanha, mas também de dirigir o caminhão que coletava o lixo. Pra descansar um pouco, tínhamos um barco e fazíamos passeios fortuitos pelo Delta do Jacuí com suas 33 ilhas e ilhotas. Em minha memória, ainda vivem lapsos de imagens das inúmeras aventuras com o barquinho, descortinando a beleza da paisagem, em uma tarde de verão e, de vez em quando, desencalhando aquela pequena nau nos bancos de areia que se formavam nas pontas das ilhas.
Abriu-me as portas junto com outros religiosos e leigos para participar de espaços nacionais como na ampliada das CEBs que articulavam os Interecleisias, no CESEP com seus cursos de verão em São Paulo,  no CEBI com suas jornadas de formação aprofundando a leitura popular da Bíblia e em tantos outras instituições de apoio as lutas populares. Com seu aval, estive frequentando por quatro meses um seleto grupo de militantes, trocando experiências de nosso engajamento nas mais variada formas de luta pela libertação na América Latina. Neste período, conheci o curso de Sociologia da Religião no IMS - Instituto Metodista Superior em São Bernardo do Campo/SP e convenci meu superior  provincial e a equipe da ESTEF - Escola de Teologia Franciscana, de que não era preciso ir para a Europa para realizar meu Mestrado em Sociologia. Ele ficou um pouco decepcionado com minha decisão de atender mais as necessidades da província em ter um professor para a escola do que um agente de pastoral para as CEBs. E, em 1991, quando decidi deixar a vida religiosa, notei  nele mais uma pequena frustração. Mas não deixou de ser solidário, no início de 1993, emprestando-me hum mil dólares para adquirir minha primeira casinha, no terreno  em que os moradores da Vila União dos Operários me acolheram. E assim seguem tantas e tantas rememorações. A última foi na celebração da missa de sétimo dia do companheirão e sempre vereador Oli Borges, na Comunidade Jesus Operário, na vila Santo Operário, em canoas. Ele chegou no início da celebração e o Frei Wilson Dallagnol que estava presidindo, oportunizou-lhe a palavra para uma breve reflexão. Ele discorreu sobre a certeza da ressurreição, como a libertação definitiva para o encontro com o divino. Recordo de suas deixas, quando referiu de que não havia chegado sua hora e que o Oli com 30 anos a menos que ele, havia realizado este feito, encorajando-nos nesta esperança numinosa da vida.  Mal sabia ele que, em menos de um mês, concretizaria esta experiência divina. Antônio Cechin sempre vivo e presente, ressurrecto;  e, cada um de nós que teve o privilégio de conhece-lo, com as lembranças a serem revividas em nossas memórias!

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Ivo Fiorotti participa de audiência pública sobre Projeto de Lei Orçamentária Anual

Na última semana, dia 09 de novembro, o vereador Ivo Fiorotti (PT), participou da apresentação do Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) – 2017, destacando três avanços significativos: "(1) aumento de mais de 200% na arrecadação, (2) impacto inferior a  30% com gasto de pessoal e o (3) comprometimento mínimo de  1,3% com a dívida pública". A LOA foi apresentada na Câmara Municipal de Canoas, em audiência pública promovida pela Comissão de Finanças e Orçamento, presidida pelo vereador Alexandre Gonçalves (PPS).
A apresentação da proposta foi feita pela secretária municipal de Planejamento e Gestão, Tatiana Carpter, que esteve acompanhada da secretária adjunta da pasta, Cristina Sabka.  A receita consolidada do município para o exercício econômico-financeiro do próximo ano é de R$ 1.713.742.217,00, correspondendo a uma variação nominal de 2,63% em comparação à receita orçada para 2016. Foram apontados os valores individuais destinados a cada secretaria e autarquia e as principais ações previstas. Tatiana também explicou a composição da receita e do grupo de despesas e ressaltou a evolução do orçamento municipal desde 2009, quando o montante era de R$ 547 milhões.No que diz respeito às despesas, a proposta garante os percentuais constitucionais destinados às áreas de educação e saúde. O orçamento de cada pasta soma, respectivamente, R$ 261.460.507,00 e R$ 437.104.929,00. Os investimentos, na ordem de R$ 208.191.584,00, representam 12,15% da receita consolidada.
Durante o espaço para manifestação das entidades, o presidente do Conselho Municipal do Esporte e Lazer, Jeferson Pess, defendeu a necessidade de aumento no valor de algumas rubricas dentro do orçamento da Secretaria de Esporte. Os recursos seriam para a criação de novos espaços e investimento em equipamentos de segurança.  
A Comissão de Finanças receberá a próxima sexta-feira, 18 de novembro, sugestões de emendas à proposição, que devem ser encaminhadas por meio de ofício via protocolo da Câmara. A votação da matéria precisa acontecer antes de 30 de novembro, último dia para que o projeto retorne ao Executivo para sanção do prefeito. 

terça-feira, 8 de novembro de 2016

OPORTUNIDADE: Inscrições para vagas de estágio na Prefeitura de Canoas

Entre os dias 21 (a partir das 12h) e 25 de novembro (até as 23h50), estarão abertas as inscrições para 150 vagas de estágio em diversas áreas na Prefeitura de Canoas. Podem se inscrever estudantes a partir dos 16 anos, que estejam matriculados no Ensino Médio, Técnico e Superior. Os estudantes dos cursos de Medicina Veterinária e Nutrição serão chamados, prioritariamente, os matriculados a partir do 5º semestre. 

Edital

A partir de amanhã (09), os interessados poderão acessar o edital no portal da Prefeitura, com todas as informações e a relação dos cursos, onde também poderão se inscrever.
No mesmo edital, constarão as informações relacionadas à oferta de vagas para estágio no Programa de Inclusão, para apoio ao processo de inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais, nas instituições da rede municipal.
Neste caso, as inscrições são presenciais e os inscritos passarão por processo seletivo, com análise de currículo e entrevistas. Não há prazo definido, sendo que as inscrições poderão ser feitas dentro da validade do edital, ou seja, até maio de 2017.

Com informações da Prefeitura Municipal de Canoas

sábado, 5 de novembro de 2016

Servidores da Câmara são homenageados com entrega do Jubilamento

Na sessão da última quinta-feira, 03 de novembro, em homenagem ao Dia Do Servidor Público, comemorado no dia 28 de outubro, a Câmara Municipal de Canoas realizou a entrega do Prêmio de Jubilamento aos servidores da casa. Foram homenageados seis funcionários por completarem 10, 25 e 30 anos de serviços ao legislativo municipal. Na ocasião, também foi entregue a Placa de Honra ao Mérito na cor ouro, concedida aos servidores que se aposentaram neste ano.
O vereador Ivo Fiorotti (PT) destacou a importância dos servidores da casa. “Quando entramos na Câmara para exercer a função de vereadores, eles não hesitam em nos dar todo o suporte sobre os regimentos e demais serviços que realizamos. Não somente hoje, mas em todos os dias, eles merecem ser homenageados pelo empenho diário para funcionamento pleno desta Casa Legislativa”, relatou.
Em nome dos homenageados, o servidor Luciano Holtz agradeceu o reconhecimento. "Receber esta honraria é motivo de profundo orgulho. Devemos sempre relembrar e ter consciência da importância do nosso trabalho, do serviço prestado por esta Câmara Municipal", enfatizou. Instituído em 2012, a partir de projeto de resolução do então presidente da Câmara, vereador Dario da Silveira (PDT), o Prêmio de Jubilamento ocorre, anualmente, na semana em que se comemora o Dia do Servidor Público. 

Homenageados 2016]

Diploma de Honra ao Mérito (10 anos de serviço)
Daniela Pinto Reinheimer
Fernando de Oliveira Santurião
Luciano Anderson dos Santos Holtz
Raquel Gabriela Figueiró Willms

Placa de Honra ao Mérito na cor bronze (25 anos de serviço)
Rafael Vieira Flores

Placa de Honra ao Mérito na cor prata
Jorge Ivanowski

Placa de Honra ao Mérito na cor ouro (em razão de aposentadoria)
Ione Marli de Lima – 27 anos de serviço. Data da aposentadoria: 31/08/2016
Vera Meyer Schwarzler – 26 anos de serviço. Data da aposentadoria: 31/05/2016


terça-feira, 1 de novembro de 2016

Vitória eleitoral, mas não uma vitória política!

Na eleição do segundo turno, dos 247.770 eleitores chamados a decidir a sucessão do governo Jairo Jorge e Beth Colombo, 33,5% desses se omitiram de fazê-lo. Foram 83.120 pessoas que se abstiveram desta obrigação cidadã, ou votaram em branco ou anularam seu direito de escolha. Este quadro foi ainda maior no primeiro turno, onde 90.635 eleitores optaram por não escolher nenhum candidato, alcançando os 36,6% dos aptos a votar.
A grosso modo, esse cenário acrescido do votos de Busato com 84.387 e de Beth Combo com 80.263, nos revela que de cada três eleitores, um se omitiu, um votou na Beth e um votou em Busato. Existiu sim, e temos que democraticamente reconhecer isso, uma vitória eleitoral por parte de Busato no segundo turno, assim como no primeiro turno tivemos com Beth Colombo. Mas, não se pode dizer que foi uma vitória eleitoral plena, muito menos, uma vitória política!
A campanha eleitoral de segundo turno da candidata Beth Colombo foi pautada de forma propositiva, basta ver o conjunto de materiais distribuídos na cidade e as seguidas falas ouvidas nos carros de som. Além de propor a continuidade de todas as políticas públicas municipais, foram apresentados os Centros de Especialidades Médicas nos 4 quadrantes da cidade, o Aeromóvel, os Tablets nas EMEFs, a Guarda Municipal armada, dentre as 10 propostas inovadoras do Bloco do Orgulho Municipal (BOM).
A campanha do Busato não primou por proposições, mas em uma permanente ladainha "Fora PT", anunciada de forma interrupta nos carros de som e gravada em panfletos ou até mesmo no panfleto mor denominado "O Timoneiro", distribuído gratuitamente nas residências e nas sinaleiras. Esse mantra foi desdobrado em difamações pessoais em relação à oponente, mentiras grafadas de que a Beth seria cassada caso vencesse e, inclusive, em artimanhas como em uma fala do prefeito Jairo Jorge em apoio ao Busato, para confundir ainda mais o quadro eleitoral. Esse quadro eleitoral jogou a candidatura Beth Colombo em permanente defensiva no imaginário dos canoenses, apesar de todo o esforço realizado pela militância em criar um quadro de disputa de projetos: garantia das conquistas com continuidade das mudança x volta ao passado de poucas realizações.
Sem contar com a parcialização do Poder Judiciário e do Ministério Público eleitorais em dar legitimidade às ações e aos materiais do oponente, em detrimento às nossas iniciativas. As inúmeras táticas da estratégia "Fora Beth, Fora PT", como que passavam ao largo da credibilidade do prefeito Jairo Jorge e suas reconhecidas realizações para desidratarem a Beth Colombo como sucessora natural da continuidade deste projeto. Esses elementos criaram um quadro eleitoral atípico que permitiu diminuir o potencial político em creditar votos para Beth. Permitiu, sim, carrear votos de desinformados para o oponente. Porém, possibilitou uma imensa extensão de cidadãos confusos a optarem pela omissão!
Enfim, estas questões somadas ao quadro mais amplo de descrédito da política com a criminalização do PT e a revelação abundante e seguida de atos de corrupção na esfera federal, auxiliaram em fazer com que os cidadãos não estivessem participando/omitindo de um processo de escolha por uma pauta política de propostas e projetos, mas sim em uma espécie de "grenalização eleitoral".
Eu como vereador, agora de oposição, tenho a tarefa de fiscalizar o executivo e continuar a articular demandas sociais. Essas últimas, ainda não sabemos como irão ficar no quadro de gestão pública governamental, pois não se apresentou no período da campanha eleitoral.